Blockchain, O Que É Isso?

A tecnologia blockchain é uma solução segura, prática e confiável que veio para facilitar algumas transações online como compra e venda de itens, transferências de dados e informações de saúde, transações financeiras, eleições etc.


O Blockchain é um tipo de banco de dados que foram entrelaçados uns aos outros com o propósito de aumentar a confiabilidade dos dados e informações ali armazenados entre um e outros.


Hoje diversas redes de supermercados, incorporadoras e lojas de departamentos estão usando o blockchain para fazer a rastreabilidade dos produtos, desde a produção de alimentos e produtos até a chegada destes às prateleiras.


Alguns bancos e instituições financeiras, principalmente na Ásia e Europa, utilizam o blockchain por conta da agilidade do processo, da segurança e da redução de custos das operações financeiras.


Na contabilidade, temos o “Livro Razão”, um termo utilizado para definirmos as transações de empresas e negócios. O Blockchain é como se fosse um “Livro Razão”, a diferença é que os dados cadastrados nele são, públicos, imutáveis e estão abertos para qualquer usuário cadastrado na rede sem a necessidade de uma instituição para garantir a integridade ou faça a intermediação dessas transações, como acontece nas redes bancárias convencionais, por exemplo.

Todo esse processo é feito diante de uma rede P2P, que redireciona os conteúdos para um banco de dados público com segurança e transparência.


Como se fosse possível, imagine um cofre transparente, onde você pudesse guardar seu dinheiro, dados, informações, documentos e todas as pessoas pudessem ver o que você guarda lá. Você continua tendo segurança? Sim. Mas agora, as pessoas também têm segurança sobre aquilo que você fala, pois não existe como mentir ou corromper o sistema.


Agora, indo além com o nosso poder de imaginação, pense nos dados e informações da prefeitura da sua cidade, do governo do seu estado e todo órgão, conselho ou instituição regulamentadora que rege a sua área profissional de atuação, com todas as informações abertas. E mais além, se pudéssemos saber para onde vai o dinheiro do seu e do meu imposto. Um mundo perfeito, não é?


E o que precisa para ser posto em prática? Ação! Mas para isso é preciso de uma verdadeira varredura no sistema que rege todo o nosso planeta.


Quase junto com o surgimento do Blockchain, surge uma outra nova tecnologia, o Bitcoin. A moeda virtual existe desde 2009 e surgiu com uma revolução muito diferente como as moedas convencionais como o Dólar e o Real, primeiro, por não existir em forma física, assim, cada usuário têm seu código único para todas as transações. Segundo, por não ser controlado por instituições governamentais e os bancos centrais de cada país, o que faz a produção do Bitcoin ser descentralizada, criados por cálculos matemáticos à partir de computadores de altíssima performance, num processo chamado de mineração.


O primeiro Blockchain a ser criado, foi para a validação de uma transação do Bitcoin, mas por conta de sua tecnologia ser tão avançada em relação à registros de dados e informações, o Blockchain começou ser utilizado também por outros mercados, como vimos no início desse post.


O Blockchain já não é mais uma opção tecnológica, mas sim, um modelo de economia digital extremamente importante.


REDES PONTO A PONTO (P2P NETWORKS)


A maior quebra de paradigma da tecnologia blockchain é a descentralização do sistema, funcionando de forma distribuída. Contudo, a topologia predominante em redes de computadores é o modelo centralizado (vide figura “Topologia de rede centralizada”), do qual possuímos um servidor central que concentra as decisões e regras, e as máquinas cliente, que simplesmente obedecem ao nó central.

É exatamente desta maneira que a maioria dos sistemas presentes na Internet funcionam. Por mais que, graças ao Cloud Computing, não seja um único nó central, mas dezenas de nós, a verdade é que, se todos eles se tornarem indisponíveis de uma só vez, o sistema simplesmente sai do ar.


Você já ouviu falar no Napster? Tratava-se de uma rede de compartilhamento de arquivos musicais em MP3 que surgiu em 1999 e se tornou uma febre mundial. Por permitir compartilhar arquivos protegidos por leis de direitos autorais, a empresa foi processada pela Recording Industry Association of America (RIAA) e dois anos depois, em 2001, foi obrigada a desativar seus servidores (os nós centrais). No momento em que isso aconteceu, o sistema todo parou de funcionar.


Topologia com nós centrais não é a única possibilidade: existem as redes de ponto-a-ponto, ou peer to peer (P2P) networks. Nesta modalidade, não há nós centrais, porque todos os membros da rede são servidores e clientes ao mesmo tempo.



SOFTWARE LIVRE E DE CÓDIGO-FONTE ABERTO

Retomando a questão do movimento do software, por que o código-fonte aberto é fundamental para a tecnologia blockchain? Além de um sistema menos vulnerável à falhas, para que todos possam auditar o software e ter plena certeza de como ele funciona. Somente desta maneira temos certeza que todos na rede de blockchain estão sujeitos às mesmas regras, que não há nenhuma espécie de backdoor favorecendo este ou aquele grupo de usuários. O acesso integral ao código-fonte permite vistoriá-lo e ter certeza de que tais favorecimentos não existem.

IMPLEMENTANDO O BLOCKCHAIN

A implementação da tecnologia Blockchain pode resultar em uma série de benefícios nas soluções dos problemas. Vejamos a seguir alguns deles.

A Descentralização do Poder

A natureza descentralizada do blockchain promove um ecossistema equilibrado, com todos os participantes possuindo o mesmo poder que os demais. Dessa forma, entidades centralizadoras exercem seu poder político ou econômico para defender seus interesses, o que acaba desequilibrando o ambiente de negócios. Em um blockchain, todos os participantes dividem o poder igualitariamente.

Para um exemplo mais tangível nesta área, saiba que moedas soberanas como o real brasileiro ou dólar americano são monopólios de seus governos, que reservam a si o direito de emissão da moeda. Quando convém aos seus interesses, governos podem acelerar a taxa de emissão de sua moeda e aumentar sua oferta no mercado, o que pode resultar em inflação e perda de poder de compra, prejudicando todos os outros participantes (empresas e cidadãos). No caso de uma criptomoeda como o Bitcoin, a taxa de emissão de novas criptomoedas é regulamentada e constante, não podendo ser alterada por um participante em específico. Nesse caso, não há como um membro de rede blockchain exercer seu poder para impor seus interesses aos demais, o poder é compartilhado por todos.


IMUTABILIDADE

A função hash provida pela criptomoeda moderna foi engenhosamente aplicada por Nakamoto, em 2008, para encadear os blocos de um blockchain, formando elos de uma corrente, assim, as informações ali contidas são virtualmente permanentes e inapagáveis.

AUDITABILIDADE

A auditabilidade é um dos benefícios inegáveis da tecnologia blockchain. As informações estão gravadas de forma permanente e sempre disponíveis, todas as transações podem ser auditadas, permitindo uma grande rastreabilidade de um ativo. Tentativas de fraude, movimentações suspeitas, tudo é registrado de forma inapagável.

RESISTÊNCIA À CENSURA

Redes descentralizadas se tornam resistentes à censura e, na prática, inviabilizam algum tipo de proibição ou reserva de mercado por parte de nações inteiras.

Países no mundo inteiro já compreenderam que as criptomoedas não podem ser paradas. Apenas o Peru, Argélia, Macedônia, Arábia Saudita, Afeganistão, Paquistão, Bangladesh e Vietnã proíbem o uso de criptomoedas.

RESILIÊNCIA

Além da resistência à censura, podemos destacar a alta resiliência de um sistema utilizando tecnologia de blockchain: enquanto houver ao menos dois membros participantes, os blocos continuam a ser gerados e registrados e as transações acontecerão. Não há nós centrais que possam ser atacados física ou ciberneticamente, retirando o sistema do ar.

Para se ter uma ideia, o blockchain do Bitcoin está há mais de dez anos em funcionamento sem interrupção, com uma taxa de disponibilidade (uptime) de 99,99%. Você conhece algum outro sistema tecnológico que possa se gabar de uma marca tão incrível?

MÚLTIPLAS CÓPIAS DE SEGURANÇA

Quem vive a era tecnológica sabe o quanto cópias de segurança (backups) são importantes. Todos os participantes de um blockchain que queiram realizar todas as ações disponíveis em um sistema como este precisam ter uma cópia completa da cadeia, tornando-se o que chamamos de fullnode, ou nó completo.


INSIGHTS

A tecnologia Blockchain possui um enorme potencial transformador e pode revolucionar tudo o que pensamos de sistemas confiáveis nos próximos anos.

Mais do que nunca, é imprescindível nos mantermos atualizados nas tecnologias emergentes da atualidade, sendo capazes de utilizar a tecnologia mais adequada na solução de problemas.




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo