Hipnose, Como Funciona?

Para entendermos como o processo de hipnose funciona, é necessário compreendermos sua estrutura e suas funcionalidades.

A hipnose é uma ferramenta extraordinária que extrai dados e informações preciosas do nosso subconsciente, possibilitando-nos excelentes resultados que seriam mais difíceis através de outras ferramentas e metodologias.


Existem dois tipos de hipnose, que são: a hipnose clínica e a hipnose de palco. Ambas podem ser utilizadas em diversos contextos, como na educação, na cura de um problema emocional, no ambiente corporativo, para motivar equipes e funcionários a alcançarem melhores resultados ou terem maior produtividade, aumento de vendas etc. A hipnose de palco também pode cumprir todas as etapas citadas anteriormente, porém, costuma estar mais relacionada à religiosidade, processos motivacionais, pitches de vendas, entre outros.


A hipnose é um processo natural onde um individuo se predispõe a acessar dados e informações armazenadas em sua mente subconsciente. Dessa forma, a hipnose não necessita especificamente de um hipnotista ou hipnoterapeuta para a execução do processo.


Assim definimos a hipnose como:

[...] um estado alterado de consciência que pode ser natural ou induzido, com um objetivo específico.

Embora a hipnose possa ser induzida por sugestões de sono, todos os estudos científicos comprovam que o transe é semelhante ao estado de vigília, antecedendo o estado de sono.



ÍCONES DA HISTÓRIA DA HIPNOSE



Franz Anton Mesmer • 1734 - 1815

Magnetismo animal.

Marquês de Puysegur • 1751 - 1825

James Braid • 1795 - 1860

James Esdalle • 1808 - 1858

Liebeault • 1823 - 1904

Ivan Petrovich Pavlov • 1849 - 1936

Charcot • 1825 - 1893

Émile Coué • 1857 - 1926

Freud • 1856 - 1939

Milton H. Erickson • 1902 - 1980


A Escola de Milton Erickson é a mais utilizada até hoje. Uma das suas frases clássicas é:


Toda boa conversação é hipnótica por natureza


A nossa mente subconsciente é como um HD gigante. Imagine várias gavetinhas num arquivo gigantesco que contém toda a história da sua vida. Pois é, lá estão guardadas todas as suas experiências que modelaram os seus valores, princípios, o seu caráter, a sua personalidade e todos os seus resultados (bons ou não). Já a nossa mente consciente é o nosso "maquinário" do dia a dia. Tudo aquilo que precisamos fazer em nossas rotinas.


O estado hipnótico é quando colocamos nossa mente consciente em repouso para acessarmos dados e informações da nossa mente subconsciente, que é a geradora dos nossos sucessos, conquistas, vitórias, fracassos, medos, insucessos ou traumas.


O estado hipnótico também pode ativar os mais profundos estágios de aprendizagem, reaprendizagem e reprocessamento da mente subconsciente.


A hipnose pode ser usada em níveis de comunicação, tanto interpessoal, quanto intrapessoal.


Entrar em transe é um processo comumente natural. Nós humanos entramos e saímos de transe o tempo todo. Mas afinal, o que é o transe?


A grosso modo, podemos resumir que o transe nada mais é que um estado diferente do nosso estado normal, como por exemplo: uma briga no trânsito, as gargalhadas num show de stand-up, um ato sexual, o alterar da mente durante um processo de embriaguês.



7 PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O TRANSE:


Posso ficar definitivamente preso em um transe?

Não. Um processo de transe dura entre 15 minutos e 2 horas.

Posso revelar meus segredos durante um processo de transe?

Posso fazer coisas que eu preferia não fazer?

Posso perder a consciência e dormir em um estado de transe?

Entrar em transe oferece algum risco à saúde?

Posso ser hipnotizado caso eu não queira ser?

Posso ficar viciado em hipnose?



MUDANÇAS NO RÍTMO DAS ONDAS CEREBRAIS


Beta - consciência total

​13 à 25 ciclos/segundo

Alfa - Relaxamento

​8 à 12 ciclos/segundo

​Teta - Hipnose profunda

5 à 7 ciclos/segundo

Delta - sono fisiológico

​3 à 4 ciclos/segundo


ESCALA DE SUSCETIBILIDADE


Hipnoidal - 95%

Esse é o estado de transe que temos em nosso dia a dia, sem saber que estamos em um processo de transe (ou microtranse).

Leve - 75%