Neuromarketing

O Neuromarketing é a parte da Neurociência que estuda o impacto das ações publicitárias na mente humana.

De acordo com as experiências de rastreamento cerebral, as decisões de compra são o resultado do subconsciente causando estímulos específicos.


Mais de 50% de todas as decisões de compras, conversões ou qualquer tipo de impulso são espontâneas.

O nosso cérebro rastreia memórias, fatos, emoções e experiências em milissegundos.

Por algum instante imagine por quantas campanhas online você foi impactado (a) hoje, essa semana, esse mês? Incontáveis, certo?

Pois é. Sua mente está em constante busca de informações e com muito desejo de compra e consumo. E está tudo bem. Isso é normal.

Nosso consciente - a parte do pensamento que temos consciência consegue processar, no máximo, 48 bits de informação por segundo. Todo restante é processado no nível subconsciente

NEOCÓRTEX

​SISTEMA LÍMBICO

​CÉREBRO REPTILIANO

​Controla a memória, pensamento, a linguagem e até o julgamento.

​Processa emoções e estados de espírito inconsciente.

​Responsável pelos reflexos, ações instintivas, atos sexuais. Vive em função da sobrevivência. Tomadas de decisão (ataque ou fuga).


E COMO TEMOS ACESSO À ESSAS INFORMAÇÕES?

Exames de eletroencefalograma (EEG) são realizados desde 1924 em humanos.

Os eletrodos identificam descargas cerebrais, os transitores ampliam os sinais elétricos e os microprocessadores compilam as informações.

Ressonância magnética funcional (FMRI), é um exame extremamente caro até hoje, que identifica os níveis de oxigênio no fluxo sanguíneo cerebral, indicando com precisão as áreas que recebem aumento de atividade.

O eye-tracking é um óculos com câmeras e luzes infra-vermelhas que informa para onde olhamos, através do movimento dos olhos, que mede o tempo de olhar fixado em algo ou alguém. A calibração do equipamento é feita através da dilatação pupila. Este recurso é muito utilizado em peças publicitárias.


PRINCIPAIS DESCOBERTAS NEUROLÓGICAS


• Neurônios espelho

• Uso de inimigos

• Marketing sensorial

• Poder da dopamina

• Marcadores somáticos • Cérebro Masculino vs Cérebro Feminino


Neurônios espelho

O cérebro é composto por uma rede de mais de 100 bilhões de neurônios, que são responsáveis pelas ações motoras e comportamentais. Aprendemos inúmeras ações observando outras pessoas, inclusive em suas opções de compra e consumo.


Quantas vezes você já foi a uma palestra onde durante o pitch de vendas as pessoas começaram a se levantar rapidamente?


Em quase 100% deste tipo de evento, os 6 ou 10 primeiros a se levantarem são membros da equipe do palestrante que estão lá para fazer o "efeito espelho".

Como colocar isso em prática?


Agora você deve estar pensando: "e como isso é adaptado a uma campanha online?" Simples assim:

• Desenvolva campanhas com foco em alguma experiência de testes

• Use celebridades ou especialistas para afirmar a eficácia de algum produto

• Mostre ao seu público-alvo o produto ou serviço sendo consumido ou utilizado por alguém

Para o cérebro reptiliano, produtos ou serviços que podem ser testados antecipadamente, são tidos como uma decisão mais segura.

Divulgue provas sociais, depoimentos de experiências positivas.



Marcadores Somáticos


Os consumidores só se tornam fiéis à uma marca ou produto quando acontecem identificações de

sentimentos e experiências armazenadas no subconsciente desde a infância. Essa associação é chamada de marcadores somáticos.


• Use sua criatividade para amenizar imagens negativas (como insetos, por exemplo).

• Explore a nomenclatura de produtos que têm características em seu nome (ex: Forno de Minas).

• Ative aprendizados armazenados desde a infância.




Uso de Inimigos


Apresente "inimigos" que possam ser combatidos pelos produtos ou serviços anunciados. Os marcadores somáticos colocam o consumidor em alerta ao perceber um "inimigo". Assim, ele buscará soluções para exterminar seus "medos".





Lembre sempre: o cérebro reptiliano vive em função da sobrevivência e segurança. Por isso, responda a pergunta do seu consumidor: "o que isso pode fazer por mim?"


• Apresente os inimigos com um problema a ser combatido sem usar imagens ou mensagens negativas. • Explore os inimigos que são bem conhecidos pelo seu público-alvo. Eles, com certeza, são marcadores somáticos. • Saiba quem é seu público: consumidor final ou corporativo.




Poder da Dopamina


O Poder da Dopamina é uma das substâncias mais viciantes para o cérebro humano. É quando promove aquela sensação viciante de prazer. Tipo aquele "quero mais..." A experiência fica armazenada no subconsciente e o cérebro sempre "pedindo bis".



No universo gastronômico, de música e entretenimento, o poder da dopamina é muito utilizado.




• Seja transparente em sua peça publicitária • Nos canais sociais, faça com que a experiência seja positiva do início ao fim

• O consumidor precisa encontrar em seu site ou canal social uma promoção ou preço anunciado.



Marketing Sensorial


Marketing sensorial são ações que ativam os sentidos humanos como: visão, audição, paladar e tato.


Consumidores prestam mais atenção à mensagem transmitida quando são impactados através de diferentes sentidos.


Uma fragrância pode nos fazer ver, um som pode nos dar água na boca e uma imagem pode nos ajudar a imaginar sons, gostos e sensações táteis

Martin Lindstrom


• Estimule 2 ou mais sentidos humanos com uma única ação publicitária. Isso proporcionará maior atenção à mensagem e, por consequência, mais conversões de forma rápida. • Faça com que seu consumidor imagine as cenas assistidas ou mensagens passadas, como se ocorressem com ele mesmo. • Provoque e desperte os sentidos dos seus consumidores



Cérebro Masculino vs. Cérebro Feminino